CríticaMarcos

ARROW | Do Capuz para Arqueiro Verde (Crítica da Série)

Em 2012, a CW lança para o mundo uma série bem inusitada, substituindo Smallville e com uma pegada na realidade baseada nos filmes do Batman de Christopher Nolan chamada Arrow. A história do show é focada em Oliver Queen, um bilionário bem mauricinho que sofre um acidente com o pai no navio Queen’s Gambit e após 5 anos ele volta a sua vida em Starling City praticamente sendo uma outra pessoa, nessa volta ele resolve virar um vigilante conhecido como o ‘Capuz’.

Nesse retorno Oliver reencontra a sua família, Moira Queen (mãe), Thea Queen (irmã) e seu grande amigo Tommy Merlyn. O episódio piloto da série é totalmente cheio de ação, no qual chegamos a ficar até sem fôlego, Oliver é sequestrado e já luta nos mostrando onde o Capuz é capaz de ir para honrar uma promessa a seu pai morto de limpar Starling City de toda a sujeira e corrupção. Ele acaba tendo ajuda de Quentin Lance e Dinah Laurel Lance contra a sujeira da cidade, sem contar também com seu segurança John Diggle e uma técnica de T.I Felicity Smoak .a primeira temporada termina com um grande cliffhanger que deixa todos curiosos com o que vem a seguir.

Porém, quando chega o segundo ano temos o início da melhor temporada de todas, aqui temos a introdução da Liga dos Assassinos, temos Barry Allen, Slade Wilson como o famoso Exterminador, a Canário negro que na época era a Sara Lance, filha caçula de Quentin Lance, e sem contar que está temporada sem dúvida nenhuma foi a melhor de toda a série com muitas cenas de ação e reviravoltas incríveis com muitas revelações do passado do Oliver na ilha. Isso acabou se tornando um marco a cada temporada, pois sempre nos deixava curiosos com o que iria vir de novo a cada episódio.

Na terceira temporada temos Ra’s Al Ghul, um dos maiores vilões do Batman acabou querendo que Oliver Queen fosse o seu substituto, temos a introdução do Pantera treinando Laurel Lance pra ser a Canário Negro, e a boa introdução dos personagens com poderes, todos sempre se perguntaram como seria a entrada de poderes num universo tão pautado na realidade e por incrível que pareça, ficou até que muito bem colocado na série. Já que nessa temporada temos o Flash, o primeiro herói meta-humano no universo, que a partir desse momento se torna o famoso Arrowverse. Essa temporada teve boas reviravoltas envolvendo o Oliver, mas quando ela terminou, muitos fãs esperavam um final bem melhor, o que acabou dividindo os espectadores e gerando muitas reclamações na internet para que a próxima temporada tivesse menos plot-twists e que fosse bem melhor amarrada do que este terceiro ano.

Quando começamos a quarta temporada ela veio cheia de boas novidades, logo no começo temos um funeral e vemos Oliver chorando na frente da lápide sem fazer a menor ideia de quem foi a pessoa que morreu, e nessa temporada temos Damian Dark como o vilão da temporada que é mal igual o Pica-Pau, somente por ser mal; No crossover dessa temporada temos também a introdução de Vandal Savage, Gavião Negro, Mulher-Gavião e Rip Hunter introduzindo as Lendas do Amanhã e aumentando ainda mais o leque de poderes no universo da série. Porém, a temporada foi uma das mais fracas de Arrow e a morte acabou pesando demais, um fator legal foi por todos acharem que Ray Palmer que deveria ter sido morto no final da terceira temporada, mas mesmo assim tivemos bons destaques como a mudança do nome da cidade do Arqueiro para Star City e o traje do Palmer que permitiu que ele virasse o herói  Átomo, personagem que encolhe e cresce.

A quinta temporada veio com boas novidades e acabou sendo o segundo melhor ano de Arrow. Aqui temos a introdução de Adrian Chase, o multiverso colocado na série, que antes era só coisas da série do Flash e a entrada de alienígenas vivendo no nosso planeta, pois temos a invasão de alienígenas pra destruir a Terra e a ajuda da Supergirl colocando pra todos o grande conceito de aliens vivendo no universo. O final da quinta temporada você quer realmente saber o que aconteceu com todos os personagens da série, e ela termina com os flashbacks de Oliver Queen nós 5 anos que ele ficou na ilha.

A sexta temporada foi meio a meio, tem bons momentos, mas não é uma temporada relevante e foi o último crossover pensado na 4 séries juntas, que foi o Crise na Terra-X, baseado na HQ Entre a Foice e o Martelo. Tivemos nesse ano a introdução do vilão Richard Dragon que ficou conhecido como Ricardo Dias.

O sétimo ano foi um dos melhores, pois começa com Oliver Queen preso e todo mundo sabendo que o Arqueiro Verde é na verdade o ex-prefeito Oliver Queen, Dinah Drake é a Capitã da polícia de Star City. Nessa temporada temos a introdução da Batwoman no crossover que foi um prelúdio a Crise nas Infinitas Terras, Superman e J’onn J’onzz foram apresentados para Oliver Queen e Barry Allen, tivemos também a visão do futuro da cidade de Star City pelos olhos de Willian, filho bastardo do Oliver.

A oitava e última temporada de Arrow que finalizou no dia 28 de fevereiro de 2020 veio pra colocar um final digno para uma série que começou simplesmente para mostrar ao público o herói Arqueiro Verde e nos colocou em um universo gigantesco, tivemos até um crossover entre o Flash da série com o Flash de Ezra Miller dos cinemas, que ainda cita o herói Ciborgue no final desse encontro épico. A última temporada foi toda em cima da morte de Oliver e acabou sendo um ano bem curto, tendo apenas 10 episódios.

O que eu tenho a dizer somente muito obrigado para CW por terem trazido um personagem bem obscuro dos quadrinhos e com poucas aparições nos episódios da animação da Liga da Justiça Sem Limites. A série nos trouxe coisas boas, tem episódios que é totalmente tirado das HQs, como um episódio em que o Oliver quase morre e o episódio inteiro ele tem o Tommy Merlyn presente com ele ou falando com ele, mas era só coisa dá cabeça dele.

Entretanto, a única coisa que eu senti foi foi somente a falta do cavanhaque e o chapéu que é marca registrada do personagem, mas no geral a série acabou sendo bastante agradável. Se você ainda não assistiu ou não terminou de ver alguma temporada, aproveitem que tem  7 temporadas na Netflix. Acredito que não vai demorar muito pra ela estar completa com a oitava e última temporada. Se você é fã de quadrinhos, não deixem essa série passar pois ela tem bons momentos, ela acabou na hora certa e o final foi digno da grandiosidade que os atores colocaram na série, Arrow foi importante e vai deixar saudades.

Arrow

8

Nota para a série:

8.0/10

Prós

  • Ótimos atores
  • Boas histórias
  • Interação com outros heróis
  • Serviu de pontapé para o sucesso das séries de heróis na última década

Contras

  • Momentos dramáticos irritantesos
  • Temporadas que não precisavam
  • Faltou o cavanhaque

Marcos Serafim

Um jovem amante de Tokusatsu há 30 anos, apaixonado por games, Dragon Ball e Zohan

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo