Crítica

BRINCANDO COM FOGO 2019 | Divertido, mas previsível (Crítica)

Brincando com Fogo (Playing with Fire) 2019, segue o ritual holywoodyano iniciado por Arnold Schwarzenegger em Um Tira no Jardim de Infância (Kindergarten Cop) 1990. Que consiste em colocar um brucutu ultra disciplinado, cuidando de crianças bagunceiras. Por esse desafio já passaram outros astros de ação, como Vin Diesel em Operação Baba (The Pacifier) 2005, Dwayne Johnson em O Fada do Dente (Tooth Fairy) 2010, entre outros. Desta vez cabe à John Cena encarnar o brucutu, como o bombeiro paraquedista Jake Carson. Que vai precisar lidar com três irmãos resgatados de um incêndio florestal, nesta divertida porém manjada comédia no melhor estilo sessão da tarde.

(Imagem Promocional: Brincando com Fogo – Paramount Pictures)

Na história somos apresentados em alto estilo, ao pelotão de bombeiros paraquedistas do Superintendente Jake Carson (John Cena), que após lidar com um incêndio em uma rodovia agora deve lidar com o resgate de três crianças presas em uma casa em chamas em uma região da floresta que está prestes a ficar inacessível devido a uma tempestade que se aproxima. Com as crianças resgatadas e o resgate filmado pela TV local, Jake agora está prestes a receber a promoção de seus sonhos uma vez que seu chefe Comandante Richards (Dennis Haysbert) está prestes a se aposentar e ficou muito impressionado com o que viu na TV. Agora cabe à Jake manter a ordem em seu posto de bombeiros enquanto aguarda uma inspeção surpresa do comandante e fazer as crianças andar na linha até que possam ser levadas por seus pais.

O filme conta com várias piadas práticas, e um roteiro que apesar muito previsível consegue tirar risadas desde os pequenos até aos adultos. Do ponto de vista técnico o filme conta com uma arte vibrante e um áudio bem trabalhado. O destaque fica para as tomadas aéreas envolvendo os paraquedistas e seu helicóptero e os efeitos de pirotecnia, todos impressionantes e muito bem-feitos.

(Imagem Promocional: Brincando com Fogo – Paramount Pictures)

No quesito atuações, devo dizer que John Cena está entregando o papel surpreendentemente bem e seu Jake Carson consegue convencer. Keegan-Michael Key está fazendo um bom trabalho como Mark um dos alívios cômicos e assistente pessoal de Jake. John Leguizamo também está aqui, com o atrapalhado bombeiro e piloto Rodrigo, que vive fazendo citações e errando seus autores, algo bem no estilo Chaves. Outro destaque fica pela sempre fantástica Judy Greer que aqui é a Dra. Amy Hicks, uma bióloga especialista em sapos e interesse amoroso de Jake na história. O resto do elenco transita entre boas atuações e atuações muito fracas, nesse último caso podemos citar as crianças, mas mesmo assim, isso não chega a impactar negativamente o espectador.

(Imagem Promocional: Brincando com Fogo – Paramount Pictures)

Brincando com Fogo com fogo é o tipo de filme para se assistir com crianças, e uma boa pedida para o período de férias escolares. O longa consegue entregar uma comédia honesta, que fará todos rirem, sem ter que pensar de mais ou se preocupar com os personagens. Apesar de ser extremamente previsível o longa consegue divertir e é uma história para toda a família.


Trailer:

Brincando com Fogo 2019

5

Nota para o filme:

5.0/10

Prós

  • John Cena
  • História engraçada
  • Efeitos especiais legais

Contras

  • Muito previsível
  • Atuações fracas
  • Enredo defasado

Nelson Reverso

Nerd raiz, da época que o termo era xingamento. Amante do cinema especialmente o trash, games e cultura POP. Trekkie, maluco por ficção cientifica. E totalmente politicamente incorreto.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: