CríticaWilliam

CRUELLA | Crítica do filme

Emma Stone manda bem em versão punk de uma das vilões mais icônicas da Disney

Um dos lançamentos mais recentes do Disney+, o filme Cruella traz a história de origem da antagonista dos Dálmatas mais famosos da Disney, Cruela De Vil, que conhecemos como a vilã malvada que tem como ambição fazer um casaco com a pele dos 99 dálmatas, filhotes de Pongo e Perdita, sendo considerada inclusive uma das grandes vilãs das obras dos estúdios do Mickey Mouse.

Nessa obra, Cruella é interpretada por Emma Stone. Seu nome de batismo é na verdade Estella (Stella), que após a morte da mãe Catherine (Emily Beecham), a qual ela se culpa, vai morar em Londres sozinha e faz amizade com os também órfãos Horácio (Paul Walter Hauser) e Jasper (Joel Fry), juntamente com seus dois cachorrinhos, Wink e Buddy, que são treinados e os ajudam a cometer pequenos delitos.

O nome Cruella, ao qual ela adota para desafiar a Baronesa após descobrir verdades de seu passado, é utilizado logo no início do filme quando sua mãe a pede para não ser cruel, pois ela era Estella, e não Cruella. Desde o início do filme, Estella se mostra um prodígio da costura, fazendo vários disfarces que ajuda o quinteto em seus golpes, até que consegue trabalho na loja mais badalada de Londres e consegue chamar a atenção da Baronesa (Emma Thompson), a principal estilista da Inglaterra.

Como o filme se passa na Inglaterra dos anos de 1970, a Disney foi meticulosa ao montar todos os cenários e caracterização, que funcionam muito bem e remetem a um período que constratava a elegância com o emergente estilo punk, adotado principalmente por Cruella. A fotografia do filme é bonita e a paleta de cores escolhida pelo diretor Craig Gillespie, a trilha sonora também cumpre com sua parte e traz além de ótimas músicas, um excelente timing com o filme.

Emma Stone está muito bem interpretando Cruella, e junto a Emma Thompson, mostram bastante desenvoltura e entrosamento em tela, cada uma a sua maneira, elas tem destaque e impõem sua presença de forma marcante a cada diálogo, principalmente quando juntas.

A cena pós-crédito lança a bola para uma futura continuação, saindo da origem da vilã e trazendo mais de seu desenvolvimento, e a aguardada rivalidade com os dálmatas Pongo e Perdita. Cruella é mais um tiro certeiro da Disney, que continua apostando em versões live-action de seus clássicos e amados personagens.

Sinopse:

Inteligente, criativa e determinada, Estella quer fazer um nome para si através de seus designs e acaba chamando a atenção da Baronesa Von Hellman. Entretanto, o relacionamento delas desencadeia um curso de eventos e revelações que fazem com que Estella abrace seu lado rebelde e se torne a Cruella, uma pessoa má, elegante e voltada para a vingança.

Trailer:

Cruella

9

Nota:

9.0/10

Prós

  • Atuações
  • Fotografia
  • Trilha Sonora
  • Cenário Punk

Contras

  • Nada a destacar de negativo

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo