Crítica

FROZEN 2 | Uma continuação mais madura (Crítica)

Quando Frozen (Frozen) 2013 foi lançando, ele foi considerado por muitos como um ponto de virada para a Disney, que a muito tempo não conseguia emplacar uma animação que fosse um verdadeiro sucesso. Então chega Frozen 2 (Frozen 2) 2019 com a difícil missão de dar sequência a um dos filmes mais bem-sucedidos do estúdio. E felizmente Frozen 2, não fica devendo nada ao seu antecessor. Trazendo uma evolução para a história, com explicações sobre eventos e elementos do primeiro filme. Além de expandir o universo de Frozen e mostrar um amadurecimento que dificilmente vemos, nos estáticos personagens de animações, que, normalmente nunca envelhecem e nem mudam.

(Imagem Promocional: Frozen 2 – Walt Disney Pictures)

O enredo de Frozen 2 segue de onde o anterior parou, agora com uma Arendelle próspera e Elsa como sua rainha. Tudo vai bem, quando estranhos eventos sobrenaturais começam a acontecer no reino. Agora cabe à Elsa, Anna, Kristoff, Olaf e Sven partir em em uma jornada, para descobrir a origem desses eventos, a relação deles com os poderes congelantes de Elsa e com o passado de seus pais. Com essa premissa, nossos heróis terão de passar por desafios longe de casa, em novas e empolgantes terras esquecidas e bosques encantados.

(Imagem Promocional: Frozen 2 – Walt Disney Pictures)

A animação do filme segue o padrão de qualidade Disney, com muitos detalhes e a magia que tornou o estúdio um sinônimo de desenhos animados. O longa trabalha bem os poderes dos personagens e os novos ambientes, trazendo cenas que são pura arte. Um exemplo, é uma cena onde Elsa precisa atravessar um mar agitado e para isso acaba montando em um cavalo feito de água, essa cena é algo belíssimo de se assistir e remete facilmente a outras cenas incríveis das animações clássicas, como um certo camundongo mago em Fantasia (Fantasia) 1940, ou o baile final de A Bela Adormecida (Sleeping Beauty) 1959.

(Imagem Promocional: Frozen 2 – Walt Disney Pictures)

A dublagem traz de volta o elenco do original, incluindo Fábio Porchat como o boneco de neve Olaf. As vozes estão muito boas, e nos lembram o porquê de o Brasil ser referência em dublagem. Outro ponto que se tornou marca registrada da franquia são as canções e embora Frozen 2 não consiga trazer uma obra-prima do nível de Let it Go, ele consegue no entanto, trazer novas músicas muito boas e faz questão de nos lembrar das músicas do primeiro filme em vários momentos. Tudo isso somado, faz de Frozen 2 uma experiência sonora única, muito gostosa de ser ouvida.

(Imagem Promocional: Frozen 2 – Walt Disney Pictures)

Frozen 2 é uma obra para todas as idades, e traz uma história divertida que preenche várias lacunas deixadas pelo primeiro filme. Além de mostrar um mundo dinâmico, mágico e que amadurece. O longa também conta com uma animação bela e uma trilha sonora contagiante. Se você curtiu o primeiro filme, ou só é fã de boas animações, então Frozen 2 é um prato cheio para você!


Trailer:

Frozen 2 2019

8.5

Nota para o filme:

8.5/10

Prós

  • História divertida
  • Animação sensacional
  • Trilha sonora contagiante

Contras

  • Poderia ter ariscado mais

Nelson Reverso

Nerd raiz, da época que o termo era xingamento. Amante do cinema especialmente o trash, games e cultura POP. Trekkie, maluco por ficção cientifica. E totalmente politicamente incorreto.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: