Crítica

MAYANS MC | Crítica da 2ª temporada

Série cada vez mais sai da sombra de Sons of Anarchy e traz tramas que prendem o expectador

Após uma ótima temporada inaugural, Mayans MC retorna para a sua 2ª temporada de mais 10 episódios. Nessa nova temporada, Kurt Sutter, que foi demitido da FX por problemas de relacionamento no meio da produção, e Elgin James mostram que estão afinadíssimos com o universo que estão construindo e continuam a desenvolver tramas que cada vez mais prendem os espectadores.

Ao contrário de Sons of Anarchy, que tem sua história centrada em Jax Teller, líder máximo dos Ceifeitos Sons of Anarchy e em seu universo no topo do poder do SAMCRO, Mayans expande o sub-mundo do crime na fronteira EUA/México, ao trazer como protagonista um Prospect de uma das filiais dos Mayans, EZ Reyes (JD Pardo).

Agora, já com todos os principais elementos da trama apresentados, temos um salto temporal que traz como principal novidade a gravidez de Adelita e Angel, o que muda até mesmo a forma como o clube se relaciona com os negócios de Los Olvidados e o Cartel Galindo.

A ameaça constante do agente Potter (Ray McKinnon) nos transporta direto para Sons of Anarchy, trazendo uma atuação em alto nível e colocando a recente aliança entre Mayans, cartel e rebeldes a prova a cada novo passo dado pelo agente do governo estadunidense. A forma como Potter faz suas ligações a pessoas chave em cada organização é feita de forma orgânica e sem forçar a barra.

Os momentos onde o clube deixa de lado seus interesses financeiros e “empresariais” relacionados aos serviços prestados ao Cartel Galindo são sem dúvida os melhores dessa temporada. A busca pelo Padrinho em cativeiro, o enfrentamento ao clube rival, os Vatos Malditos, que estavam invadindo seu território de forma sorrateira, o encontro com os outros reis e a presença dos ceifeiros tentando apaziguar os ânimos visando o futuro da parceria estabelecida por Jax Teller antes de sua morte são de brilhar os olhos.

Correndo em paralelo as constantes ameaças que o clube, cartel e rebeldes precisam enfrentar contra Potter e seus mercenários, os irmãos Reyes conseguem desvendar os segredos do assassinato de sua mãe, através de uma improvável parceria com Happy e também contanto com a ajuda ex de EZ e esposa do líder do cartel Miguel Galindo, Emily. Por trazer tantas pontas soltas e querer forçar os “poderes” da memória eidética do menino de ouro de Santo Padre, os produtores acabam por colocar uma solução Deus Ex Machina na trama que atormentava constantemente o protagonista de Mayans MC.

Ao final da temporada, mais ganchos e pontas são deixadas para a terceira temporada, dessa ótima série que vai trilhando seu caminho de forma magistral, trazendo alguns momentos com níveis de violência mais pesados, o que faz com que eu recomende que cada leitor assista a Mayans MC após finalizar Sons of Anarchy.

Trailer:

ter

Mayans MC

9

Nota para a 2ª temporada

9.0/10

Prós

  • Trama bem desenvolvida
  • Ótimas atuações
  • Sintonia entre atores e personagens
  • Gancho para próxima temporada

Contras

  • Solução forçada para morte da matriarca dos Reyes

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: