Crítica

MORTAL KOMBAT LEGENDS: SCORPION’S REVENGE | Uma boa história de origem violenta e visceral! (Crítica)

Ao longo das décadas, o tratamento da Warner com o amplo material de origem de super-heróis da DC Comics tem sido ocasionalmente impressionantemente e fiel, transformando escuras adaptações adultas em animações clássicas como o conto de Frank Miller, The Dark Knight Returns, além do elogiado Liga da Justiça: Ponto de Ignição que deu reboot no universo animado dos heróis. 

Por outro lado, apesar de apresentar frequentemente boas adaptações com a DC, estava na hora do estúdio animado da companhia parar de lançar de forma calculada só animações do seu panteão de heróis e visar atrair um público mais amplo possível sem não ultrapassar os limites das suas ideológicos do que eles estavam acostumados a fazer.

Cena da animação “Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge” / Warner Bros. Animation

Em 2009, a Warner adquiriu os direitos da franquia Mortal Kombat – que vinha se debatendo desde o abismal live-action Mortal Kombat: A Aniquilação – iniciando a longa jornada em direção a uma nova reinicialização em live-action, que em breve chegará aos cinemas. Mas com um material amplo e uma equipe que vem acertando, o estúdio resolveu fazer a primeira produção animada da propriedade Mortal Kombat, trazendo os elementos ultra violentos do jogo que ganham vida com uma fúria sangrenta em seu visual.  

O longa animado nos mostra logo de cara que todo o clã de Hanzo Hasashi é exterminado pelo assassino que empunha gelo, o temível Sub-Zero. Hasashi faz um acordo profano para entrar em uma competição interdimensional de artes marciais, onde ele terá a chance de se vingar. Mas, para chegar à luta final, ele deverá assumir a alcunha de Scorpion e derrotar de forma sangrenta todos que estão no caminho.

Cena da animação “Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge” / Warner Bros. Animation

O primeiro jogo de Mortal Kombat foi na verdade uma das maiores razões pelas quais um sistema de classificação foi criado para governar o conteúdo e a adequação dos videogames por idade. Reconhecido por seus golpes finais arrebatadores, é com deliciosa ironia que Scorpion’s Revenge abraça totalmente esse aspecto do jogo, curtindo os movimentos de morte hiper violentos e se distinguindo como uma das propriedades animadas mais violentas por décadas.

Por ser a primeira animação de classificação adulta da Warner é claro que temos muitas cenas de ação sangrentas bem realistas, o leva a história baseada da animação em um torneio que pelo menos passa um pouco da história de fundo, o que gera algum interesse no destino dos de alguns personagens já conhecidos da franquia. 

Cena da animação “Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge” / Warner Bros. Animation

Mas é aqui que a vingança de Scorpion canaliza sua fúria sangrenta para um tremendo efeito, com uma das histórias de origem mais chocantes de todas as produções de animação feita pela Warner, traçando a trágica história do protagonista Hanzo (que os fãs conhecerão melhor como Scorpion), que nunca desiste de lutar e apesar das probabilidades esmagadoras ele continua enfrentando todos quando todo o seu clã é abatido. 

No meio disso tudo sobra espaço também para outros personagens serem desenvolvidos (o relacionamento de Sonya Blade com Jax lhe dá um bom peso emocional) e isso continua aumentando no que diz respeito à dificuldade dos adversários em cada fase do torneio.

A ação é bastante implacável e impressionantemente intensa e a coisa mais próxima que a Warner Bros. Animation chegou a isso antes é provavelmente em Batman Ninja. As lutas são frenéticas e os movimentos de assinatura e coreografia são excelentes, fazendo do filme animado algo bem fiel ao game (temos até o vislumbre do gráfico de danos internos em câmera lenta!), mas sendo expandindo para mais do que apenas uma simples narrativa de torneio com heróis.  Aqui temos mantido a violência visceral das mortes e a natureza impossível de matar dos protagonistas, mas com uma sensação de ameaça por parte de seus oponentes ainda mais impossíveis de matar.

Cena da animação “Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge” / Warner Bros. Animation

Ainda assim, vale a pena conferir esse novo recurso de Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge, pois tudo aqui é fácil de entender e se um dos rumores de que ele se vincula ao próximo filme em live action da franquia, então isso realmente é um bom motivo para você conferir está animação e serve de presságio positivo para a adaptação do jogo quando for lançada nos cinemas, pois aqui temos um material potencialmente decente que pode gerar uma boa franquia.


Trailer:

Mortal Kombat Legends: Scorpion's Revenge

9

Nota para o filme animado:

9.0/10

Prós

  • História
  • Cenas de ação
  • Mecânica de luta igual dos jogos
  • Cenas com muito sangue

Contras

  • No meio do filme o foco no Scorpion se perde

Igor Ops

Professor de Biologia e Educação Física Escolar, amante de praticamente tudo do mundo nerd e lunático pela 7º Arte. Gosta da Marvel mas não tem vergonha de revelar para todos o seu amor platônico pela DC Comics e odeia a briga boba entre marvetes e dcnautas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: