Crítica

ONYX EQUINOX | Crítica da 1ª temporada

Trama original e desenvolvimento direto e objetivo são algumas características desse bom anime lançado pela Crunchyroll

Onyx Equinox é um anime mexicano-americano lançado pela Crunchyroll criado por Sofia Alexander. Sua trama se baseia nas mitologias da Mesoamérica, apresentando divindades dos mitos astecas, maias e zapotecas, além de fazer referências aos olmecas. Antes de começar, vamos a sinopse oficial de Onyx Equinox

Sinopse:

Onyx Equinox acompanha a história de um jovem asteca chamado Izel, salvo da morte pelos deuses para se tornar o “campeão da humanidade” e salvar a raça humana da perdição. Em sua jornada, ele será forçado a descartar sua apatia e insensibilidade e provar o potencial dos humanos.

Onyx Equinox de cara se destacou para mim por abordar uma cultura que nunca havia visto em outras produções, sejam animes, filmes ou séries. É bom poder sair do modus operandi atual, onde a grande maioria das adaptações para as telonas e telinhas está concentrada na mitologia nórdica, grega, romana e egípcia.

Por ser uma cultura desconhecida para mim, precisei fazer algumas pesquisas entre episódios para saber mais sobre algumas das divindades apresentadas em Onyx Equinox, algo que ajuda bastante na imersão do anime.

A trama de Onyx Equinox é bastante objetiva e direta, mostrando divindades egoístas e egocêntricas que apostam pelas vidas da humanidade por pura e simples diversão. Por se tratarem de divindades de uma cultura onde sacrifícios humanos eram comuns e necessários, temos aqui a liberdade para a equipe de produção utilizar de violência e sangue da maneira necessária e sem forçar a barra só para acrescentar esse elemento. 

O anime apresenta personagens com características distintas, sendo o protagonista algo próximo do padrão que vemos em outras produções, que é “o escolhido” para salvar a humanidade mas que precisa passar por uma jornada de aprendizado e crescimento. Onyx Equinox é um anime para adultos, pois aborda além de um nível de violência mais elevado, aborda um tema complexo, que é o luto pela perda de entes queridos, sendo enfatizado esse sentimento em Izel, seu protagonista, que por vezes se mostra um pouco chato e cansativo.

Os traços de Onyx Equinox seguem a linha do que vemos, por exemplo, em Avatar, a lenda de Aang, se mostrando consistentes tanto em cenas de diálogos, como nas mais agitadas cenas de luta. Por falar nas lutas, destaco as cenas da personagem Zyanya, que são muito interessantes, uma vez que ela é basicamente a única personagem com uma origem e treinamento como guerreira. Ainda há bastante espaço para evolução dos demais personagens nesse quesito em uma provável 2ª temporada do anime.

O grande ponto negativo para mim nessa 1ª temporada de Onyx Equinox é a fácil resolução dos principais problemas que surgem para os personagens em sua jornada. Eles são encarregados de fechar os portais do submundo, enfrentam poderosas criaturas místicas, mas em quase todas as oportunidades, conseguem derrotar seus rivais de maneira muito fácil e rápida, tirando um pouco aquela sensação de que a missão que estão é algo muito difícil e que somente eles seriam capazes de cumpri-la.

Por fim, recomendo Onyx Equinox a todos aqueles que buscam uma alternativa diferente e que cumpre com seu propósito, sem enrolação e com uma trama original, contando com 12 episódios de cerca de 25 minutos cada, a maratona dessa 1ª temporada vai rapidinho!

Trailer:

Onyx Equinox

7

Nota:

7.0/10

Prós

  • Trama original utilizando mitologia pouco explorada em outras produções
  • Uso de violência na quantidade necessária
  • Episódios objetivos e sem enrolação
  • Consistência nas animações e traços dos personagens

Contras

  • Problemas se resolvem muito fácil
  • Protagonista meio chatinho

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: