CríticaEquipe Protocolo XP

PLAYMOBIL: O FILME | Nada é tão incrível neste filme (Crítica)

Playmobil: O Filme (Playmobil: The Movie) 2019, é uma obra com o objetivo escancaradamente obvio de faturar em cima da popularidade de Uma Aventura Lego (The Lego Movie) 2014 e Uma Aventura Lego 2 (The Lego Movie 2: The Second Part) 2019. O filme nem tenta esconder as inspirações vindas da concorrência, inseridas na estrutura de sua própria história. E o produto final disso, é algo que poderia ter sido muito mais interessante, se tivesse tentando ser mais original.

(Imagem Promocional: Playmobil: O Filme – Paris Filmes)

O longa começa com as versões live-action, dos irmãos Marla (Anya Taylor-Joy) e Charlie (Gabriel Bateman). Marla é uma irmã superprotetora, que cuida de seu irmão desde que seus pais morreram em um acidente. As coisas não vão bem entre os irmãos, até ambos serem transportados para o mundo mágico dos brinquedos Playmobil. Lá Charlie é sequestrado e agora cabe a Marla descobrir onde seu irmão está e resgatá-lo. Para isso Marla terá de fazer novos amigos e explorar mundos incríveis no melhor estilo Sessão da Tarde.

A animação de Playmobil: O Filme não é ruim, mas é simples de mais. Especialmente se comparada com a animação detalhista de Uma Aventura Lego, de quem Playmobil pega tanta coisa emprestada. Faltou esforço para ser um filme lembrado pela qualidade da animação e sobrou muita coisa em tela para ser lembrado como um filme minimalista. Tudo isso cria uma animação medíocre do mesmo nível dos programas infantis da televisão e fica muito distante de algo que se espera ver no cinema.

(Imagem Promocional: Playmobil: O Filme – Paris Filmes)

No quesito áudio, temos o brasileiro Heitor Pereira, por trás das músicas do filme, porém definitivamente esse não é o melhor trabalho de Heitor. As músicas aqui são na maioria sem inspiração, não são memoráveis e na maioria das vezes parecem os atores lendo suas falas com uma melodia tocando em cima. De fato, o filme conta com uma mixagem meio precária, fazendo com que em vários momentos das músicas a melodia ou outros efeitos sonoros estejam tão altos que não se é capaz de entender a letra.

Quanto as atuações estão todas descentes, e o filme ainda conta com alguns atores conhecidos na versão original, como o eterno Harry Potter (Daniel Radcliffe), que aqui é o agente secreto Rex Dasher e Kenan Thompson do clássico programa de humor Kenan & Kel, que aqui é o capitão pirata Ossos Sangrentos. A versão dublada também é competente e no mesmo nível da versão original.

(Imagem Promocional: Playmobil: O Filme – Paris Filmes)

Playmobil: O Filme é um longa que entrega alguma diversão as custas de originalidade, criando uma experiência que durante os créditos finais vai deixar você com vontade de assistir Uma Aventura Lego de novo. Se você tem alguma nostalgia com a linha de brinquedos Playmobil e precisa matar algum tempo, esse filme pode ser um prato cheio pra você.


Trailer:

Playmobil: O Filme 2019

6

Nota para o episódio:

6.0/10

Prós

  • Personagens divertidos
  • Vários brinquedos clássicos da fabricante
  • História estilo Sessão da Tarde

Contras

  • Começo arrastado de mais
  • Músicas fracas
  • Animação muito simples

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo