CríticaMarcos

POWER RANGERS: MORFAGEM FEROZ | A Morfagem da Hasbro que deu certo! (Crítica da série)

Power Rangers: Morfagem Feroz foi a primeira empreitada da Hasbro após ela comprar a Saban e logo de primeira ela simplesmente resolveu adaptar Tokumei Sentai Go-busters de 2012 (que foi uma série totalmente voltada para virar uma adaptação de Power Rangers).

Em 2019 começou a primeira temporada de Beast Morphers (Morfagem Feroz em português) que conta a história de Devan Deniels, filho do prefeito de Coral Harbor que não queria saber de nada da vida, no começo ele estava no ginásio com aulas de Karatê (uma das únicas coisas que ele é bom além de videogames), e ele acaba brigando com Blaze na academia e encontra com Roxxi e Ravi.

Mais tarde no mesmo dia, o prefeito vai em Grid Battle Force, local onde o mundo seria apresentado a nova equipe dos Power Rangers. Evox envia um de seus capangas para implantar um vírus que acaba afetando os Rangers. Nate um dos cientistas acaba impedindo junto com Devon e Zoey (a garota da limpeza) com a intervenção rápida de Nate ele se fundem com os DNAs dos animais e viram os novos Rangers que lutam pra proteger Coral Harbor e a Grid Battle de Evox e seus novos capangas, os avatares Blazer e Roxxi.

A primeira temporada serve mais para nós conhecermos os personagens, no meio da temporada Evox cria um robô para ser o seu corpo no qual ele sequestra Nate para ter o seu corpo e Nate aproveita e injeta o seu DNA, mas o DNA dele e do robô precisa ter a adição de mais 2 novos Rangers e o nomeiam de Steel, o robô e irmão caçula de Nate.

A primeira temporada termina com um clifhanger e a segunda temporada vem totalmente eletrizante, ela está em um tom bem sombrio e bem cheio de fã services, temos o conhecimento da escola Rangers onde todos da GBF sabem toda a história dos Rangers de todas as equipes de todas as dimensões.

R.P.M é em uma dimensão e Dino Charge é em outra dimensão e as demais equipes são de uma dimensão única. Nessa temporada temos um crossover dos dinossauros, temos quase toda a equipe principal dos Dino Charge e depois o episódio especial que temos o retorno de Jason e Goldar, o episódio em si não é lá essas coisas mas só de ter a volta de Jason já foi bem especial.

Também temos dois crossovers com R.P.M, o retorno da Dra. K e do comandante que era o pai do Scoot, o Ranger vermelho de R.P.M. Fora ainda que temos uma sala cheia de equipamentos de todas as equipes e um clifhanger que liga R.P.M com Morfagem  Feroz.

Eu espero que a Hasbro agora faça uma nova série com uma temporada única, pois ela mostrou o quanto ela trabalha bem com a franquia, as cenas da série são 80% americanas e 20% originais, as às lutas de robôs foram 100% americanas, o que podemos ver que a Hasbro sabe a importância da franquia e a 1° temporada está completa na Netflix, a segunda se seguir a tradição, chega dia 1 de janeiro na Netflix. A vinda pra série no Brasil pela Cartoon Network ainda não tem previsão, pois ainda não temos dublagem devido ao Covid-19.

Recomendo fortemente assistir, vai ser uma das melhores experiências da vida de vocês.


Trailer:

 

Power Rangers: Beast Morphers

9.5

Nota para a série:

9.5/10

Prós

  • História excelente
  • Clifhanger
  • Bons atores
  • Cenas originais pouco usadas
  • Melhor Fã service

Contras

  • Ben e Beth
  • O crossover dos dinossauros
  • O ator que virou o ranger dourado
  • Dividido em 2 temporadas

Marcos Serafim

Um jovem amante de Tokusatsu há 30 anos, apaixonado por games, Dragon Ball e Zohan

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo