Connect with us
RESGATE | Netflix acerta em um empolgante blockbuster de ação! (Crítica) - Protocolo XP

Crítica

RESGATE | Netflix acerta em um empolgante blockbuster de ação! (Crítica)

Published

on

Um dos mais recentes filmes de ação da Netflix, podemos perceber logo de cara que a gigante de streaming finalmente acertou em um blockbuster, onde temos a história da jornada violenta de um homem para proteger um garoto de uma gangue de sequestradores.

Se o enredo lembra um pouco de outros famosos filmes de ação, você não está muito errado. Pois certamente há as características de sequestro em um subgênero de missão onde um homem possui um conjunto de habilidades letais. Colocar um galã então é a pedida certa para embalar o espectador em uma falsa sensação de segurança e que o filme te leva em um par realmente grande de oscilações no início para tentar tranquilizar que o nosso herói irá resolver qualquer problema. 

Cena do filme “Resgate” / Netflix

O longa usa e abusa de sequências de ação frenéticas e bem coreografadas que seguem uma conclusão não idiota, o que passa veracidade e aflição quando o filme acaba tentando evitar todas as armadilhas comuns. O diálogo duro ainda está lá, assim como os personagens secundários subdesenvolvidos e os desenvolvimentos previsíveis da trama, e você pode sentir o filme lutando para escapar completamente dessas raízes.

Escrito e produzido pelos irmãos Russo (Vingadores: Ultimato), toda ação do longa acontece em Dhaka, Bangladesh. O controle diretivo foi passado para Sam Hargrave, mais conhecido como coordenador de dublês e diretor da segunda unidade dos filmes do MCU dos irmãos Russo. Sua capacidade de capturar uma sequência de ação com clareza, precisão e sem a máscara de perdoar a câmera trêmula é uma verdadeira lufada de ar fresco para o gênero de ação. Cada crise molhada no filme é superada com um olhar firme e implacável sobre a precisão do combate de perto.

Entre os grandes destaques está a prestigiada sequência de 12 minutos do filme onde rola uma ação única que engloba uma perseguição a pé, troca de tiros e uma perseguição de carros em alta velocidade que ainda tem uma brutal briga. Hargrave consegue impressionar ainda com algumas das transições práticas ao passar a câmera pela janela do carro quando ela se aproxima de uma esquina, o que acaba deixando tudo ainda mais impressionante na hora de assistir as cenas.

O que também destaca “Resgate” é sua representação imparcial de como os personagens são vítimas e como participantes elas acabam se aproximando de alguns personagens de Cidade de Deus. Não existe julgamento moral sobre nenhum desses menores, mas em vez disso, uma compreensão contextual de como cada um desses papéis é desempenhado como resultado das circunstâncias de suas vidas. É um pouco trabalhoso, mas dá ao filme uma profundidade emocional que nem sempre é vista nos filmes de ação padrão. Infelizmente, o filme se transforma em violência sem sentido contra crianças em mais de uma ocasião, o que deixa um gosto amargo.  

Cena do filme “Resgate” / Netflix

Visualmente, o filme é um pouco feio e a representação da vida dos personagens é propositadamente sombria e seus arredores geralmente refletem isso. Mas o filme vai um passo além e combina essa sujeira com o tom arquetípico, o que geralmente acompanha os filmes ocidentais ambientados no sul da Ásia para retratar calor, poeira e pobreza. Intencional ou involuntariamente, essa combinação faz com que quase todas as cenas pareçam um pouco grosseiras. A armadilha de usar a tonalidade em todas as cenas, em vez de usá-la em contraste com tons mais frios em algumas cenas acaba passando a sensação de uma profundidade artificial ao vermos alguns takes com aparência plana.

Chris Hemsworth lidera um elenco de incógnitas relativas, com exceção de algumas cenas com Golshifteh Farahani e David Harbour. Hemsworth é um líder carismático e empresta uma performance agradável e surpreendentemente profunda ao seu personagem mercenário bastante bidimensional. A história também consegue escolher momentos de leviandade, graças inteiramente à entrega de Hemsworth. Mas é Randeep Hoodar quem é a verdadeira revelação. Como o executor Saju, ele consegue ser incrivelmente assustador e sincero com sua família e brutal com seus oponentes. Um ator amplamente conhecido na Índia, este é seu primeiro filme internacional em um papel importante, o jovem tem futuro.

Há mais do que suficiente no filme para recomendá-lo, pois “Resgate” não tem medo de expor o que se propõe desde o começo fazendo da produção um sucesso com a soma de seus detalhes bem trabalhados, um bom blockbuster.


Trailer:

Comente!

Resgate

9

Nota para o filme:

9.0/10

Prós

  • História
  • Ótimas cenas de ação
  • Bom elenco

Contras

  • Direção de arte meio fake
Comments

Críticas e Reviews

EM CARTAZ!

Agregalinks - O melhor agregador de links para blogs EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! Agregador de conteúdo TrendsTops Uêba - Os Melhores Links

Em Destaque

%d blogueiros gostam disto: