CríticaIgor

SPACE JAM: UM NOVO LEGADO | Crítica do filme

Longa peca em carisma e acerta em eternizar o protagonismo de Pernalonga

Um dos filmes mais aguardados do ano de 2021, Space Jam: Um Novo Legado estreou nos cinemas com uma reformulação tentando ser maior e mais ousada do que o clássico longa original de 1996, que foi estrelado pelo carismático Michael Jordan. Carisma é algo que marcante em filmes infantis e se formos comparar logo de cara ambas as versões, a dos anos 90 ganha em muitos esquisitos pelo seu enorme carisma, pois o novo filme tenta ter uma temática familiar com um grande jogador de basquete, mas acaba grosseiramente só referenciando todas as franquias da Warner Bros. Ok, isso pode ser interessante ter as referências de outros universos e nesse quesito o filme consegue ser um pouco vistoso aos fãs do Universo DC, que ganham mais tempo de tela com referências e aparições da Trindade, Batman, Superman e Mulher-Maravilha.

Space Jam: Um Novo Legado / Warner Bros. Pictures – Foto: Divulgação

 Mas se formos deixar os easter-eggs e homenagens as franquias da Warner Media, a história de Space Jam: Um Novo Legado nos conta sobre uma versão alternativa de LeBron James e inicialmente nos mostra quando ele era criança e recebeu um sério incentivo de seu treinador de basquete juvenil para desistir de seus desejos infantis, que eram videogames e diversão, para que ele pudesse se concentrar em se tornar o melhor jogador de basquete do mundo. LeBron James teve que assumir a responsabilidade de garantir que ele e sua mãe pudessem ter uma vida melhor e sem nenhum grupo de amigos para ajudá-lo, e contando somente com o apoio da sua família toda fictícia. 

Em seguida o filme avança para a atualidade e o filho de LeBron James, Dom (Cedric Joe), quer ser um criador de videogames, mas LeBron está focado em fazê-lo jogar basquete, para seguir seus passos e os de seu filho mais velho. Este conflito colide com a nova Inteligência Artificial da Warner Media e que se chama Warner 3000, também conhecido como Al G, vívido por Don Cheadle, que se diverte como uma espécie de desenho animado. O vilão deseja que LeBron seja a estrela de todos os seus novos filmes por meio de coisas de computador. Mas LeBron James acha que isso é maluco, o que chega a ser engraçado, porque LeBron está em um filme da Warner Bros. que aborda todos os universos da Warner Media.

Space Jam: Um Novo Legado / Warner Bros. Pictures – Foto: Divulgação

Al G se sente desrespeitado e decide capturar LeBron e Dom no universo do servidor da Warner Media e desafia LeBron para um jogo de basquete para salvar seu filho e a si mesmo, mas se LeBron falhar, eles ficarão presos no server verso. Após o desafio, LeBron James é então enviado para o universo dos Looney Tunes, onde ele recruta o Pernalonga para ajudá-lo a formar uma equipe.

Mesmo com seus defeitos, os Looney Tunes brincam com a megalomania do nosso mundo comercial, capitalista e consumista. E mesmo LeBron James sendo vendido como um novo astro dos esportes que está virando uma estrela de cinema, quem realmente brilha, e isso se torna um grande acerto, é o nosso saudoso Pernalonga. O filme também acerta em algumas tiradas engraçadas, principalmente envolvendo a lenda Michael Jordan, mas falha também em abordar piadas com alguns cunhos vergonhosos.

Além de Pernalonga ser o grande destaque, Don Cheadle é uma grata surpresa e mostra toda sua experiência agindo com coisas que não existem, especialmente em comparação com LeBron James, que você pode dizer que está tendo problemas com sua inexperiência e falta de carisma em tela, o que torna o longa esquecível em alguns momentos com os personagens clássicos que receberam uma atualização gerada por computador para torná-los mais reais ao lado dos humanos, embora seus velhos desenhos animados tenham um visual muito melhor. 

Space Jam: Um Novo Legado / Warner Bros. Pictures – Foto: Divulgação

No geral, Space Jam: Um Novo legado é um longa divertido e que funciona bem para restabelecer os Looney Tunes com as crianças da atualidade, mas em história e carisma em explorar um astro esportivo nos cinemas o filme peca bastante.

Sinopse:

Bem-vindo ao jogo! Em Space Jam: Um Novo Legado, o campeão da NBA e ícone mundial LeBron James embarca em uma aventura épica, que combina animação e live action, ao lado do atemporal Pernalonga. Dirigida por Malcolm D. Lee e contando com uma equipe inovadora de cineastas que inclui Ryan Coogler e Maverick Carter. Esta jornada transformadora é uma mistura maluca de dois mundos que revela a que ponto alguns pais são capazes de chegar para se aproximar de seus filhos. Quando LeBron e seu filho Dom são aprisionados em um espaço digital por uma I.A. trapaceira, LeBron precisa trazê-los de volta para casa em segurança levando o Pernalonga, a Lola Bunny e uma equipe indisciplinada de Looney Tunes a uma vitória contra os campeões digitais da I.A. na quadra: um elenco de peso formado por astros e estrelas do basquetebol como você nunca viu. Será Tunes contra o Esquadrão Valentão no desafio mais arriscado da vida de LeBron, que redefinirá o laço entre ele e seu filho, e reforçará a importância de ser você mesmo. Prontos para arrasar, os Tunes desafiam as convenções, turbinam seus talentos únicos e surpreendem até o ‘King James’ jogando à sua própria maneira. 

Trailer:

Space Jam: Um Novo Legado

6

Nota para o filme:

6.0/10

Prós

  • Protagonismo do Pernalonga
  • Don Cheadle arrasa como vilão
  • Referências as franquias da Warner, com destaque ao Universo DC

Contras

  • LeBron James não tem a carisma de Michael Jordan
  • História esquecível
  • Motivações dos personagens são fracas

Igor Ops

Professor de Biologia e Educação Física Escolar, amante de praticamente tudo do mundo nerd e lunático pela 7º Arte. Gosta da Marvel mas não tem vergonha de revelar para todos o seu amor platônico pela DC Comics e odeia a briga boba entre marvetes e dcnautas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo