Crítica

STAR WARS: OS ÚLTIMOS JEDI | O filme que divide os fãs! (Crítica)

Ao falar de Star Wars temos que ter sempre o cuidado para opinar sobre os novos rumos desta incrível saga. Espalhados por uma galáxia muito, muito distante, os fãs mais assíduos provavelmente estão estranhando e vão estranhar como este novo episódio é o mais ousado, diferente, empolgante e inovador filme da franquia. Sim, esse mix dá um passo importante para tal passagem de bastão entre os clássicos e novos personagens, a homenagem ao “velho” é cabível e o olhar para o futuro é esperançoso. Rian Johnson, diretor e roteirista nos dita um lado peculiar da galáxia, onde temos muitas surpresas com cenas encantadoras e nos revela que algumas cenas foram feitas por “deuses”.

Deuses, crenças, força, poder também são discutidos por um olhar de um Luke Skywalker sem esperança, Rey carrega a faísca rebelde de que as respostas do presente estão no passado e Kylo Ren nos mostra a ganância de ignorar o passado e pensar em um novo futuro. Este choque de ideologias nos faz perguntar se existe um lado da força bom ou ruim, outra questão para refletir também é a possibilidade da centralização da força, será que por meio dela a possibilidade de evoluir é maior do que escolher o lado negro que trabalha melhor a ambição por poder?

Tivemos algo diferente neste filme e podemos apontar também alguns momentos inexplicáveis que podem ser um dos maiores pontos de frustração dos fãs, as partes em si que dividem os “tais entendedores” podem cegar e enganar pela vontade de um rumo que eles queriam e que na real, o diretor e roteirista Rian Johnson acabou seguindo para um lado que poucos compreenderam as ligações que este capítulo de Star Wars possui, o poder pode ser transmitido de geração em geração ou pode surgir do nada.

No final, Os Últimos Jedi não é um título que te engana e sim que te mostra uma nova perspectiva sobre o futuro desta brilhante franquia, o novo precisa ser aceito sim, mas com o dever de ensinar sobre o importante passado ao preservar e encantar a todos com o endeusamento do clássico.


Sinopse:

Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.

País: EUA

Classificação: 12 anos

Estreia: 14 de Dezembro de 2017

Duração: 152 min. 

Direção: Rian Johnson

Roteiro: Rian Johnson

Elenco: Daisy Ridley, Adam Driver, Oscar Isaac, John Boyega, Domhnall Gleeson, Lupita Nyong’o, Andy Serkis, Anthony Daniels, Benicio Del Toro, Carrie Fisher e Mark Hamill.


Trailer:

Star Wars - Episódio VIII: Os Últimos Jedi

7

Nota para o filme:

7.0/10

Prós

  • Ousadia na História
  • Luke se entregando para a "força"
  • Evolução vilanesca do Kylo Ren
  • Plot twist na morte do Snoke
  • Maior exploração do lado mistico na franquia

Contras

  • Algumas atitudes do Luke
  • Arco desnecessário com o Finn
  • A falta de clareza dos planos da Vice Almirante Holdo
  • Morte do Snoke

Igor Ops

Professor de Biologia e Educação Física Escolar, amante de praticamente tudo do mundo nerd e lunático pela 7º Arte. Gosta da Marvel mas não tem vergonha de revelar para todos o seu amor platônico pela DC Comics e odeia a briga boba entre marvetes e dcnautas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: