CríticaIgor

TED LASSO | Crítica da 1º temporada

Série surpreende em misturar comédia e o mundo do futebol

Se você ainda não teve o prazer de assistir Ted Lasso, não há momento melhor do que após a leitura desta crítica com está série original da Apple TV+, que é estrelada por Jason Sudeikis como o personagem principal. É um conceito meio bobo, mas achei a série a receita perfeita para um tempo de desânimo, nos oferecendo alguma leviandade muito necessária.

Tendo ganhado fama como um treinador de futebol universitário do Kansas, Ted Lasso, Jason Sudeikis em uma das melhores, se não, a melhor atuação da sua carreira, assume um novo cargo no Reino Unido, com o time de futebol AFC Richmond, um esporte sobre o qual ele nada sabe. Embora se espere que tudo corra terrivelmente mal, ele provará que tem as habilidades para ser menos desastroso do que se supunha ao lado de seu amigo e colega treinador Beard (Brendan Hunt). Certamente tivemos uma escolha bizarra sendo a primeira grande decisão da nova dona da equipe, Rebecca Welton, Hannah Waddingham em uma atuação bastante admirável, que adquiriu a equipe em seu divórcio, embora suas motivações sejam um pouco mais calculadas do que se poderia supor.

Ted Lasso / Apple TV + (Foto: Divulgação)

Também descontentes com a escolha estão os próprios jogadores, já que Ted Lasso tem uma abordagem única e obviamente inexperiente para treiná-los. Com o esporte sendo seu meio de vida, há muito atrito entre eles, com alguns menos otimistas do que outros. Embora a mídia, e quase todo mundo, esteja convencida de que Ted irá inevitavelmente vai falhar. Vale destacar que Ted Lasso foi criado para uma série de promoções da Premier League em 2013 e 2014. Sete anos depois, o  personagem tem sua própria série, que já foi renovada para uma segunda (estreia em 23 de julho de 2021) e terceira temporada.

Ted Lasso / Apple TV + (Foto: Divulgação)

O personagem é um sem noção, mas há algo tão charmoso e cativante nele que todos não conseguem evitar o amor por Ted Lasso. Muito do humor dos programas é resultado de sua ingenuidade, até mesmo um pouco de ignorância intencional em relação à negatividade, o que pra mim se torna uma qualidade admirável no protagonista. Há também um grande elenco de personagens coadjuvantes com os quais Jason Sudeikis tem uma química incrível, especialmente com Hannah Waddingham, que interpreta sua chefe bastante peculiar e Juno Temple, que faz uma personagem cativante que transita entre tiete e funcionária do clube.

A série é simples e promete te cativar com o seu coração puro, nos oferecendo muita diversão e risos em 10 episódios de 30 minutos. Nem é preciso dizer que ultimamente a gente vem passando por tempos turbulentos com desgastes  mentais e físicos, se você está na bad e quer algo para se distrair a série oferece um pouco de astúcia e escapismo para você voltar a ter alegria e otimismo. Fora ainda que Ted Lasso nos mostra uma distração divertida sobre um americano idiota a uma das melhores series lançadas em 2020 com seu enorme coração. 

Em sua crença teimosa de que a compaixão e a generosidade podem mudar o mundo para melhor, Ted Lasso faz gestos admiráveis com uma gentileza comovente e bastante merecida. Mas Ted não é só alegria e a certa altura da trama o seu otimismo implacável acaba afastando o personagem da esposa, em uma separação bastante conturbada e sentida pelo protagonista, o que faz de Jason Sudeikis surpreender o espectador em conseguir transitar entre alegria e tristeza em uma capacidade nunca vista antes com o famoso ator cômico.

Ted Lasso / Apple TV + (Foto: Divulgação)

Você pode se surpreender ao saber que esse treinador é tão bom que afirma não se importar muito com ganhar ou perder. Nada disso faria sentido em um time profissional de verdade, e sem dúvida alguns fãs de esportes estão rangendo os dentes com o absurdo de tudo isso, pois as vezes, é bom lembrar que a gentileza pode fazer a diferença e que os outros podem ser gentis com você e que você também pode ser gentil com eles.

Sinopse:

Jason Sudeikis interpreta Ted Lasso, um simplório técnico de futebol americano universitário do Kansas que é contratado para treinar um time de futebol profissional na Inglaterra — apesar de não ter nenhuma experiência treinando futebolistas.

Trailer:

Ted Lasso (1ª Temporada)

9.5

Nota para a 1ª temporada:

9.5/10

Prós

  • Atuação impecável de Jason Sudeikis
  • Juno Temple, Hannah Waddingham e outros coadjuvantes atuam bem
  • Série consegue transitar entre comédia e alguns momentos de drama de forma sublime
  • Personagens cativantes
  • História envolvente, principalmente após os primeiros episódios

Contras

  • Primeiros episódios demoram para envolver o espectador com a série

Igor Ops

Professor de Biologia e Educação Física Escolar, amante de praticamente tudo do mundo nerd e lunático pela 7º Arte. Gosta da Marvel mas não tem vergonha de revelar para todos o seu amor platônico pela DC Comics e odeia a briga boba entre marvetes e dcnautas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo