CríticaWilliam

THE WITCHER | Dê uma moeda a seu bruxo (Crítica da 1ª temporada)

The Witcher é uma série produzida pela Netflix baseada na obra de mesmo nome escrita polonês Andrzej Sapkowski, centrada na história de Geralt de Rívia, um dos últimos “Witchers” (bruxos) existentes. Mais conhecida pelo público em geral, há também adaptações para o mundo dos games, sendo a mais recente, The Witcher 3: Wild Hunt, desenvolvido pela CD Projekt RED e lançado em 2015 e disponível para PC, PS4 e Xbox One.

Mas o objetivo de hoje é falar sobre sua série, lançada no final de 2019 e que conta com Henry Cavill (Man of Steel) no papel principal como Geralt, Anya Chalotra (Wanderlust) como Yennefer e Freya Alan (The War of the Worlds) como Ciri. 

The Witcher não conta com um elenco estelar, tendo como grande nome o seu protagonista, Henry Cavill, que todos conhecemos por sua participação como Superman no DCEU. E o ator se mostra uma escolha perfeita para o papel principal da série, em todos os aspectos que possamos julgar. Os fãs que conhecem mais a fundo Cavill, sabem que se trata de um verdadeiro nerd e interessado nesse tipo de produção a nível pessoal, o que ajuda e muito a fazer com que ele entregue o seu máximo aqui.

A trama da série pode parecer um pouco confusa para aqueles que conhecerão o universo de The Witcher através desse meio. Com uma série de idas e vindas no tempo, com nossos 3 protagonistas, dentro de um mesmo episódio estando em diferentes períodos temporais, cada ao espectador ficar atento e pescar as referencias que irão situá-lo no tempo. Para quem não conseguiu, fizemos uma matéria sobre isso, clica aqui pra conferir.

The Witcher dá um show de qualidade. Mesmo os atores “menos conhecidos” escolhidos pela equipe de produção se mostram bastante eficientes em seus papeis. Os produtores não tem medo de mostrar sangue quando necessário, e os momentos mais “quentes” também estão na medida certa, não havendo exageros.

A fotografia, figurinos e maquiagem do show são muito bem trabalhados, dando a sensação de estarmos assistindo a um blockbuster no cinema, devido a sua qualidade. A trilha sonora também contribui com a qualidade da produção, sendo muito bem preparada, inclusive quando temos nosso querido bardo Jaskier (Joey Batey) em cena. Em efeitos especiais, a produção também se mostra bastante competente.

Essa 1ª temporada se limitou a nos apresentar os protagonistas da série, Geralt, Yennefer e Ciri, suas origens e como se conheceram, deixando pontas soltas para serem amarradas em sua 2ª temporada, como o passado de Geralt e as guerras que estão ocorrendo. Esperamos ver agora um estreitamento das relações, em especial de Geralt e Ciri, e também evolução de Yennefer, tópicos que geraram bastante curiosidade e encerraram a 1ª temporada como grandes interrogações no futuro da série.

Para concluir, The Witcher é com certeza obrigatória para todos os fãs da franquia de jogos e de RPGs em geral, trazendo ótimos personagens, atuações e sua parte técnica é praticamente impecável, não atoa a série rapidamente se tornou muito popular no streaming, superando até mesmo a queridinha Stranger Things.

The Witcher

10

Nota para a 1ª temporada

10.0/10

Prós

  • Henry Cavill e Anya Chalotra
  • Trama
  • Elenco
  • Trilha Sonora, Figurinos e Maquiagem

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo