Connect with us
TUDO QUE QUERO | Dakota Fanning em uma carismática jornada trekker! (Crítica) - Protocolo XP

Crítica

TUDO QUE QUERO | Dakota Fanning em uma carismática jornada trekker! (Crítica)

Published

on

Uma das coisas mais belas no cinema é a mistura de temas que podem reunir uma história que reúne o útil e também o agradável na exploração de personagens com deficiências ou problemas sociais, algo que está ganhando bastante espaço neste século XXI.

Em “Tudo que Quero”, vemos logo de cara que o mundo é um lugar confuso para Wendy (Dakota Fanning), uma jovem, que apesar do autismo, é independente e brilhante. Wendy escreve histórias de fantasia em seu tempo livre. Quando ela descobre que existe uma competição envolvendo fãs de Star Trek, a garota decide terminar seu roteiro e participar.

Com esse plot interessante, temos um início de jornada bastante acolhedora, pois o maior problema será entregar o roteiro. Determinada e sem apoio inicial, Wendy decide partir junto com seu pequeno cão e apenas alguns dólares no bolso em busca de seu sonho, embarcando numa aventura repleta de desafios e surpresas.

Dakota Fanning em cena do filme Tudo que Quero (Please Stand By) / Imagem Filmes

Com 93 minutos de duração, o filme peca somente em 2 coisas, a lentidão inicial da narrativa ao explorar o lado artístico da personagem principal e alguns clichês que são bem previsíveis. Em contrapartida, a “sumida” Dakota Fanning prova porque muitos apontavam em seu início de carreira como uma das futuras ótimas atrizes no cinema. Com um papel desafiador, a talentosa atriz carrega uma carga dramática bastante eficaz nos surtos e também no olhar vazio de uma personagem que não se encaixa no nosso mundo.

Em apoio temos também as atuações consolidadas de Tony Collette e Alice Eve, a primeira citada usa toda a sua experiência e se sente totalmente à vontade em um papel que se encaixou perfeitamente para ela, Collette faz um papel mais consciente na trama, o que cabe a ela também uma tarefa extremamente difícil em lidar e ponderar com o imaginário e o real para Wendy. Claro que essa compreensão envolve até confundir de forma bastante hilária e inocente “Star Wars” com “Star Trek”, algo que alguns amigos trekkers iriam misturar internamente uma braveza com um falso sorriso de canto.

Tony Collette e Alice Eve em cena do filme Tudo que Quero (Please Stand By) / Imagem Filmes

Já a belíssima Alice Eve (que já participou de um filme de Star Trek), e que mesmo atuando sem maquiagem no filme continua bela, se entrega totalmente ao papel de uma personagem que vive presa em uma sinuca de bico, ela precisa tentar compreender e ao mesmo tempo tem medo de enfrentar o seu afeto por Wendy. Inicialmente a personagem é bastante sonolenta, mas com o passar da trama a evolução é evidente e vemos todo o talento de Eve sendo bastante explorado na tela.

Ao todo, “Tudo que Quero” personifica de forma bastante interessante um trio de protagonistas femininas que se completam, cada uma precisa da outra para enfrentarem os seus próprios desafios, um dos maiores ganhos no roteiro inclusive é se apoiar em temas atuais da cultura pop, principalmente a essência magnífica obra de Gene Roddenberry.

Wendy é uma menina nerd como a gente, ela realmente entende de tudo deste fantástico mundo da ficção cientifica, desde de perguntas básicas e até as mais inimagináveis que envolvem a famosa franquia criada por Roddenberry. Ao querer provar todo o seu amor por essa obra, a personagem parte em uma jornada extremamente encantadora e passa uma lição de moral para muitos não desistirem de seus objetivos, pois mesmo com obstáculos e muitos sendo contra (principalmente muitos personagens no filme), enfrente e coloque para fora todos os seus pensamentos e planeje aquilo que você quer conquistar.

Não abaixe a cabeça e não deixe para depois aquilo que pode ser real para você, pois o único limite que nos barra é nós mesmo. Wendy acabou provando isso no filme, então: lute, imagine, convença, vença e personifique seus sonhos, pois tudo o que você quiser pode se tornar real.


Trailer:

Tudo que Quero (Please Stand By)

Sinopse:

O mundo é um lugar confuso para Wendy (Dakota Fanning), uma jovem, que apesar do autismo, é independente e brilhante. Wendy escreve histórias de fantasia em seu tempo livre. Quando ela descobre uma competição decide terminar seu roteiro e participar. Agora o problema é entregar o roteiro. Com seu pequeno cão e apenas alguns dólares no bolso, Wendy decide corajosamente ir em busca de seu sonho, embarcando numa aventura repleta de desafios e surpresas.


Elenco: Dakota Fanning, Toni Collette, Alice Eve, River Alexander, Patton Oswalt e Tony Revolori

Direção: Ben Lewin

Gênero: Drama

Duração: 93 minutos

Comente!

Tudo que Quero

9

Nota para o filme:

9.0/10

Prós

  • Enredo
  • Elenco
  • Ótima atuação de Dakota Fanning
  • Easter-eggs
  • Abordagem da História

Contras

  • Ritmo um pouco cadenciado
  • Clichês para que dê tudo certo com a personagem
Comments

Críticas e Reviews

Agregalinks - O melhor agregador de links para blogs EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! Agregador de conteúdo TrendsTops Uêba - Os Melhores Links

Em Destaque

%d blogueiros gostam disto: