Lista WillListas

LISTA XP | 3 coisas que agradaram e 3 que decepcionaram em WandaVision

Minissérie contou com 9 episódios e traz foco central em Wanda

A série WandaVision chegou ao seu final com a exibição de seu 9º episódio exclusivamente pelo streaming Disney+. Arrebatando uma legião de fãs, muitos esperavam que a Casa das Ideias renovasse o show por pelo menos mais uma temporada, mas com o desenrolar, especialmente, dos últimos dois episódios, a equipe de produção deixou as tramas todas amarradas para a chegada do filme Doutor Estranho 2: No Multiverso da Loucura, não fazendo sentido uma temporada seguinte para WandaVision.

Leia nossa crítica de WandaVision clicando aqui!

Ao longo desses episódios de WandaVision, eu fiquei bastante cético com os rumos da série, que só foi começar a me agradar de fato em seus últimos episódios, quando deixou de lado a prioridade em jogar homenagens, referências e easter-eggs para os fãs e de fato deu ritmo a sua trama.

 

A seguir, listei 3 pontos que me agradaram e 3 que me decepcionaram nessa temporada de WandaVision, intercalados no texto, confira:

  • Início arrastado e com mais episódios que o necessário – Decepcionou

WandaVision explora a fundo a dor e sofrimento de Wanda após todas as perdas que ela sofreu, desde seus pais, Pietro e Visão, até mesmo seus filhos que ela criou dentro de seu “mundo fictício”. Em um dos episódios finais, é mostrado brevemente que um dos principais momentos de felicidade da personagem em sua infância era se sentar ao lado de sua família para ver sitcons antigas para treinar seu inglês.

Tudo bem, ao fim da trama entendemos o motivo de Wanda criar uma realidade onde possa ser feliz com Visão, baseando-se no conceito de felicidade que ela conhecia, mas daí a ficar vários episódios se focando nisso, sem dar um rumo certo a trama, com aquele ar parado e trama chata, é um dos principais defeitos da série apontados até mesmo por seus maiores defensores.

  • Produção Cinematográfica – Agradou

Se tem algo que não podemos reclamar em WandaVision, é de sua produção. Contando com efeitos visuais e sonoros dignos de grandes blockbusters, assistir a série é como estar assistindo a um filme, com efeitos visuais que destoam bastante das demais séries do ramo. Isso também se deve ao fato do orçamento da série se assemelhar a de produções cinematográficas, com uma média de US$ 25 milhões por episódio, totalizando US$ 225 milhões. A título de comparação, esse orçamento é maior que do primeiro filme dos Vingadores. que custou cerca de 5 milhões de dólares a menos.

Outro tiro certeiro na produção, foi a caracterização dos personagens. Tanto nas homenagens as sitcoms, quanto nos trajes dos personagens, em especial o traje final utilizado pela Feiticeira Escarlate, que é muito bonito. Vale aqui uma menção honrosa ao episódio onde os personagens utilizam suas fantasias clássicas dos quadrinhos em um especial de Halloween.

  • Personagens mal aproveitados – Decepcionou

Tanto pelas teorias que pipocavam na internet, quanto por declarações de membros da produção do show, como o Paul Bettany, que dá vida ao sintozóide Visão, esperávamos muito mais na parte de personagens aproveitados em WandaVision. As participações vindas diretamente do UCM foram bastante descartáveis e abaixo das expectativas, se resumindo basicamente a Darcy (Kat Dennings) e o agente do FBI Jimmy Woo (Randall Park).

Ainda tivemos a frustrante participação de Evan Peters revivendo seu papel como Mercúrio, irmão de Wanda, o que trouxe a expectativa de finalmente os mutantes do universo criado pela Fox entrarem no UCM através de um de seus personagens mais queridos, mas que se mostrou como um mero easter-egg aos fãs.

Menciono também os filhos de Wanda e Visão, Billy e Tommy, que são dois importantes personagens dentro do Universo Marvel nos quadrinhos, que deixaram de existir ao final da série, quando Wanda resolve libertar toda a cidade e desfazer a ilusão que criou.

  • Ligações com o UCM – Agradou

Somente pelo fato de estar ligada ao UCM, WandaVision já se torna diferenciada entre as demais séries de personagens Marvel, preparando terreno para futuras obras, como Doutor Estranho 2: No Multiverso da Loucura, além de esclarecer fatos importantes para o futuro do UCM, como a reconstrução do Visão, que desapareceu após a versão do Sintozóide criada por Wanda desbloquear todas as lembranças anteriores a sua destruição pelas mãos de Thanos.

Não menos importante, a introdução de Monica Rambeau (Teyonah Parris) e sua trama ligada com uns Skrulls e provavelmente Carol Danvers (Brie Larson).

  • Quem deveria ter aparecido mas não apareceu – Decepcionou

Essse ponto se dá por uma série de fatores. Temos o ator Paul Bettany fazendo declarações sobre participações que os fãs gostariam, também o já anunciado segundo filme do Dr. Estranho que conta com a participação de Wanda, e também, as inúmeras teorias criadas por fãs.

Fato é que duas participações eram dadas como primordiais e quase certas pelos fãs, do Dr. Estranho (Benedict Cumberbatch), principalmente após a citação do Mago Supremo por Agatha Harkness, e do vilão Mephisto, que é um dos personagens que os fãs mais querem ver dando as caras no UCM.

E claro, com Evan Peters aparecendo, algumas teorias malucas sobre a aparição de Magneto na série trouxe alguma expectativa, como a presença de Sir Iam McKellen ou mesmo Michael Fassbender como pai de Wanda, mesmo que ele nunca tenha sido citado como pai da personagem dentro do UCM.

  • Origem dos poderes – Agradou

Ficou claro que poderes da Feiticeira Escarlate não se originaram da Jóia da Mente. O papel da jóia foi maximizar esses poderes que eram inatos de Wanda, mas que estavam ocultos. Soma-se a isso o fato dela finalmente ter recebido o título de Feiticeira Escarlate, dando importância a isso da mesma forma que o título Mago Supremo, e o final da série com ela estudando o Darkhold, que a ajudará a compreender e dominar a Magia do Caos, finalmente dá um argumento sólido aos fãs da personagem no embate sobre quem é mais poderosa, Capitã Marvel ou Feiticeira Escarlate.

Escute nosso podcast sobre WandaVision aqui!

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo