Música

CAVERNA DO VINIL #2 | 10 Coletâneas do Rock que você precisa conhecer!!!

O dia mundial do Rock rolou no último sábado (13), mas devido à diversos contratempos, o especial da coluna Caverna do Vinil sobre esse gênero maravilhoso ficou para essa semana. Em nosso post do especial, resolvi pegar 10 coletâneas de bandas diversas que você deve ouvir e se fascinar com o som fantástico delas. Então, sem mais delongas, vamos lá:

10 – “Greatest Hits” do Journey (1988)

Journey é uma banda não muito mencionada aqui no Brasil, e as vezes é lembrada apenas pela música “Don’t Stop Believin’” (que é muito boa). Mas a banda possui diversos hits sensacionais que estouraram no exterior, e todos eles estão na coletânea Greatest Hits. Essa compilação conta com canções lendárias como “Wheel in the Sky“, “Separate Ways (Worlds Apart)“, “Faithfully“, “Any Way You Want It“, “Lights” e outras músicas maravilhosas da banda.

09 – “Definitive Collection” do Europe (1997)

Conhecida principalmente pelo mega hit “The Final Countdown”, a banda sueca Europe lançou em 1997 a coletânea Definitive Collection que conta com as canções de maior sucesso da banda como “Carrie”, “Rock The Night”, “Open Your Heart” e “Sign of the Times”. Uma curiosidade legal sobre essa coletânea é a capa que é uma fusão das capas dos álbuns anteriores da banda.

08 – “Whitesnake’s Greatest Hits” do Whitesnake (1994)

Essa coletânea não apenas os maiores clássicos da banda de David Coverdale, como também alguns dos grandes hits dos anos 80. Com canções dos álbuns “Slide It In”, “Whitesnake 87’” e “Slip of the Tongue”, essa coletânea é a porta de entrada perfeita para quem conhecer o som da banda. As canções que mais gosto desse álbum são “Still Of The Night”, “Here I Go Again”, “Crying In The Rain” e a melancólica “Is This Love”.

07 – “Bad For Good: The Very Best of Scorpions” do Scorpions (2002)

Essa compilação é essencial para quem quer conhecer a banda alemã Scorpions. Com duas canções inéditas e diversos clássicos da fase oitentista da banda, esse disco já começa chutando a porta com “Rock You Like a Hurricane”, à parte daí temos uma série de faixas que tocaram bastante nas rádios como “Wind of Change”, “Still Loving You”, “Send Me An Angel” e a pesada “No One Like You”.

06 – “Hatful of Hollow” dos Smiths (1983)

Essa coletânea é bem curiosa, pois contém versões diferentes das canções já lançadas anteriormente pelo grupo inglês e também por possuir canções inéditas como a fantástica “How Soon Is Now”. As principais faixas são: “This Charming Man” (versão diferente da do primeiro álbum da banda), “Heaven Knows I’m Miserable Now”, “Handsome Devil” e “Please, Please, Please, Let Me Get What I Want”.

05 – “The Best Of” do Joy Division (2008)

Essa coletânea é a mescla perfeita dos dois únicos álbuns de estúdio da banda que foi o principal símbolo do Pós-Punk. Eu particularmente recomendo que você ouça antes o “Unknown Pleasures” (álbum de estreia da banda), por ser uma experiência perfeita de 39 minutos. Minhas canções favoritas dessa coletânea são: “Disorder”, “Heart and Soul”, “Atmosphere”, “Dead Souls” e a clássica “Love Will Tear Us Apart”.

04 – “Staring At The Sea” ou “Standing On A Beach” do The Cure (1986)

Logo após o lançamento do álbum The Head On The Door, o The Cure lançou a compilação Standing On A Beach, que depois veio a ser rebatizada de Staring At The Sea. As principais faixas do álbum são “Boys Don’t Cry”, “A Forest”, “The Caterpillar”, “Inbetween Days”, “Close To Me” e a faixa de encerramento “A Night Like This” (que é minha favorita da banda).

03 – “Live Era ‘87-’93” do Guns N’ Roses (1999)

Live Era se destaca nessa lista por ser a única coletânea neste post que é completamente ao vivo. O Guns N’ Roses juntou nesse álbum, as faixas reproduzidas em diversos shows das turnês do Appetite For Destruction e do Use Your Illusion I e a II. Curiosamente esse álbum foi o mais vendido dos anos de 2000 e 2001, alcançado à marca de 22 milhões de cópias vendidas. As canções que se destacam nesse álbum são “Welcome To The Jungle”, “Don’t Cry”, “Mr. Brownstone”, “Patience” e “You Could Be Mine”.

02 – “Mothership” do Led Zeppelin (2007)

Com as faixas escolhidas à dedo pelos três membros sobreviventes da banda (Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones), Mothership é a coletânea definitiva do Led Zeppelin. Ela possui canções de todos os 8 álbuns de estúdio da banda, ou seja, conta com todos os clássicos como “Good Times Bad Times”, “Ramble On”, “Black Dog”, “Stairway To Heaven”, e “The Song Remains The Same”.

01 – “Coletânea Vermelho e Azul” dos Beatles (1973)

Claro que na nossa lista da semana não poderia faltar a banda mais famosa do mundo. E pensando neles, eu trouxe exatamente a coletânea que foi meu primeiro contato com os John, Paul, George e Ringo. Lançadas em 1973, os álbuns Vermelho e Azul são uma viagem através da carreira dos Beatles. O Vermelho apresenta a banda desde seu começo com “Love Me Do” em 1963, passando por “Ticket To Ride” e “Help!” até “Yellow Submarine” em 1966. Já o Azul mostra uma banda mais experiente com hits como “Hey Jude”, “Come Together”, “Across The Universe”, “Don’t Let Me Down” e “Let It Be”.

Enfim, galera. Finalmente chegamos ao final dessa lista. Essas são as 10 coletâneas do Rock N’ Roll que você precisa conhecer. Não deixe de conferir os artigos que serão lançados nesta semana do Rock. Lembrando que esses posts são paralelos ao Caverna do Vinil.

Gostou da matéria? Então dá aquela força, comenta e compartilha com seus amigos, curta, siga e fique ligado no Protocolo XP nas redes sociais.

Protocolo XP no Facebook

Protocolo XP no Twitter

Protocolo XP no Instagram

Matéria produzida pelo amigo do Protocolo XP, Luís Rocky.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: