Protocolo Gamer

PROTOCOLO GAMER | Mods e Hacks fazem bem ou mal para o mundo gamer?

No Protocolo Gamer dessa semana, falaremos um pouco sobre os Mods e os hacks (hack games / hack-roms), o motivo deles existirem e se eles fazem bem ou mal para o mundo gamer em geral.

Para início de conversa, precisamos estabelecer o que são cada um deles. Mods são modificações dentro do jogo, onde a base do jogo ainda está ali, mas detalhes são acrescentados ou alterados. Já as hacks, são jogos totalmente editados, seja sua história, gráficos, personagens, etc.

Em sua essência, ambos tem o mesmo papel: Trazer longevidade aos jogos! Mesmo que os desenvolvedores dessas modificações não saibam, essas criações acabam por prolongar a vida útil dos jogos. Mas por quê?

Quando jogamos um game, a nossa experiência vai até onde a história nos leva, obviamente. Salvo em casos de games “infinitos”, onde podemos upar nossos personagens indefinidamente, que são casos, por exemplo, de MMORPG’s online, ao acabarmos a história principal do game e também suas missões secundárias, mesmo em um mapa aberto e livre, o jogo em si acaba ficando cansativo e tedioso.

Aí é onde entra a principal utilidade dos mods e das hacks. Eles chegam para acrescentar novidade aos jogos, mesmo que por vezes não sejam apoiados pelas desenvolvedoras. Por exemplo, games como GTA e Skyrim. As diversas modificações possíveis de serem feitas, acabam por fazer com que diversos fãs permaneçam fiéis durante anos devido a sempre ter novidades desenvolvidas para seus jogos.

A Rockstar, desenvolvedora do GTA, inclusive, apóia o desenvolvimento de mods para seus jogos justamente por isso. É uma forma de manter seu público fiel e ativo entre períodos de lançamentos de novos títulos.

Outros jogos também bebem dessa fonte e ganham sobrevida graças a isso, dentre eles jogos de video-games “ultrapassados” como Super Nintendo, GBA e PS2. Pegamos outros exemplos nos jogos da franquia Pokémon, que possuem inúmeras hack-roms, que modificam história, personagens, pokémons e mais ‘N’ coisas, e mantém um público cativo, possuindo inclusive diversos sites e grupos dedicados ao desenvolvimento e debate sobre a criação dos mesmos.

Ou então, quem nunca ouviu falar do famoso Bomba Patch? Essa é sem dúvidas um dos hack-games mais falados e conhecidos aqui no Brasil. Inclusive quando lancei o primeiro artigo desta coluna, debatendo sobre qual game de futebol é melhor, PES ou FIFA, nos grupos onde debatemos, alguns levantaram o questionamento sobre o motivo de não ter colocado o Bomba Patch no comparativo, e tive que explicar justamente isso, pois Bomba Patch é feito em cima do PES.

Então, qual meu veredito? Mods e Hacks são uma ótima opção para gamers que não querem desapegar de seus jogos favoritos, dando maior longevidade e aumentando o tempo de jogatina aos mesmos. Se você é apaixonado por algum game e gostaria de continuar jogando por muito mais tempo mas com conteúdo novo, recomendo fortemente que procure mods e hacks, pois vale muito a pena.

Em tempo, deixamos claro que não apoiamos qualquer tipo de pirataria, sempre preferindo conteúdos originais e/ou apoiados pelas desenvolvedoras e estúdios.


Gostou da matéria? Então dá aquela força, comenta e compartilha com seus amigos, curta, siga e fique ligado no Protocolo XP nas redes sociais.

 

 
 

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: