Review

ELDEN: PATH OF FORGOTTEN | A fusão de Darksouls com Another World (Review)

Lançado para  PC e Nintendo Switch no dia 09 de julho de 2020, Elden: Path of Forgotten veio para ser uma inovação nos jogos com base em Soulslike.

O jogo me surpreendeu de uma maneira muito positiva, a ambientação do jogo me lembrou muito Another World e Flashback, o que eu achei lindo demais, pois esse tipo de gráfico com os anos envelhecem até bem e a mecânica lembra muito Herc’s Adventure do PlayStation 1 (na forma como andamos no mapa), porém o jogo tem aquele delicioso desafio que somente Darksouls nos apresentou.

Uma coisa no jogo que me chamou bastante a atenção é o simples fato de que não existe diálogos durante toda a jogatina, e o mais legal que não tem tutorial, o que deixa tudo naquela gana de querer experimentar tudo e tentar fazer tudo que seja possível fazer no jogo. Algumas partes do jogo aparecem uma escrita no idioma do jogo, o que ajuda o player a tentar descobrir o que ele pode fazer ou não no jogo.

Infelizmente o jogo não tem um sistema de progressão ou evoluções, nessa parte ele tem uma forte inspiração em The Legend of Zelda, então conseguimos equipar espadas, machados, etc. Outra coisa que me deixou triste foi que o jogo tem só 4 horas de jogatina, isso é você seguindo a história, mas o legal que ele tem uma margem muito grande de interpretação.

Podemos ver que Elden: Path of Forgotten tem muita boa inspiração, a grande jogabilidade é inspirada nos atuais soulslike, com uma mecânica de Legend of Zelda e os gráficos são bem retro, no qual são baseados em Out of This World/Another World. Fora ainda que o jogo tem uma mecânica sem nenhuma instrução, o que pode ser bom pra alguns, mas pra outros já é uma dificuldade, pois como não temos um tutorial o jogo não é nada intuitivo e certas coisas você aprende em cima da hora, como por exemplo: “você pega uma magia e vem na sequência um monte de inimigos, você aprende na hora como funciona essa magia e o tempo de resposta dela”.

Outra coisa que eu vi e muitos que jogaram e reclamaram é sobre a quantidade de bugs que são achadas no jogo, o que eu mais achei foi inimigos ficando mais rápidos que o habitual, outro bugs também são de inimigos ficarem presos em locais que não alcançamos.

No geral, vale muito a pena jogar o game, por mais que ele tenha seu grau de dificuldade ele é muito divertido e em breve teremos seu lançamento também para Playstation 4 e Xbox One,

Elden: Path of the Forggoten

0.00
8

Nota para a 1ª temporada da série:

8.0/10

Prós

  • Gráficos lindos
  • História interpretativa
  • Boas inspirações

Contras

  • Falta de um turorial
  • Bugs durante a jogatina
  • Falta de diálogos

Marcos Serafim

Um jovem amante de Tokusatsu há 30 anos, apaixonado por games, Dragon Ball e Zohan

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: