Equipe Protocolo XPReview

GHOST OF A TALE | Um game desafiante com uma pitada de conto de fadas (Review)

Ghost of a Tale 2018, é um game indie lançado para PC, Playstation 4 e Xbox One. O jogo foi criado e distribuído pela SeithCG, após uma campanha bem-sucedida de financiamento coletivo no site Indiegogo. O game possui elementos de RPG e Aventura e tem sua jogabilidade voltada para a furtividade, ou seja, você deve fazer de tudo para não ser percebido pelos inimigos. Com um belo visual que lembra as ilustrações de um livro de conto de fadas, uma trilha sonora interessante e um mundo rico, com personagens cativantes, Ghost of a Tale é uma experiência muito divertida.

Na história do game somos apresentados ao protagonista, Tilo o camundongo, que acaba de acordar nas masmorras de Dwindling Heights. Tilo então começa a recordar como foi parar ali, e lembra que ele não estava sozinho. Agora a missão de Tilo é escapar da prisão e reencontrar sua amada, de quem foi separado. Para isso Tilo vai precisar evitar os guardas a todo o custo e com alguma sorte encontrar aliados no caminho, para assim com alguma ajuda, poder ser livre com sua amada novamente.

(Imagem Promocional: Ghost of a Tale – SeithCG)

Graficamente o jogo é bem bonito, com gráficos 3D que ajudam a criar uma ambientação única. Neste ponto nem parece que o jogo foi criado por uma equipe de apenas 5 pessoas, pois ele não deixa nada a desejar em relação a vários outros jogos de grandes produtoras. Muito disso se deve à experiência do principal responsável pela parte gráfica, Lionel Gallat. Para quem não sabe, Lionel é um nome conhecido em grandes estúdios de animação como Universal e Dreamworks, e trabalhou em animações como O Príncipe do Egito (The Prince of Egypt) 1998 e O Lorax (The Lorax) 2012.

Quanto aos sons, o game é bem competente com os sons ambientes. Além de contar com uma bela trilha sonora de fundo que casa perfeitamente com os locais do jogo. Outro ponto de destaque são as músicas especiais, Tilo como um bom bardo conhece várias músicas, e ao longo de sua jornada em alguns momentos especiais ele precisará tocar essas músicas. E elas são muito bem trabalhadas e colaboram de mais para enriquecer o mundo do game além de trazer mais detalhes sobre a história.

(Imagem Promocional: Ghost of a Tale – SeithCG)

Já na jogabilidade, o jogo permite interagir com objetos e conversar com pessoas, utilizar e atirar itens, pular, correr e andar bem devagar para não fazer barulho. Trazendo o básico que se precisa para se jogar um bom game furtivo, como a opção de se esconder em lugares específicos, como baús e armários por exemplo. Além disso é possível nocautear alguns tipos de inimigos jogando coisas neles, isso faz com que eles desmaiem e ganhem tempo para que Tilo possa se afastar.

(Imagem Promocional: Ghost of a Tale – SeithCG)

Ghost of a Tale é um grande jogo que, com certeza, vai agradar aos fãs do gênero ou quem apenas busca um desafio honesto. Apesar de infelizmente não ser um jogo para todos por não contar com uma boa mecânica de combate obrigando o jogador a sempre contar com a furtividade, e isso pode afastar os jogadores que preferem sempre o caminho da ação. Outro ponto negativo do game é o fato de não contar com textos e diálogos traduzidos para os o português, sendo totalmente em inglês, o que pode afastar e prejudicar a experiência dos jogadores que não manjam do idioma. Mas se você não é de nenhum destes dois grupos, então Ghost of a Tale é um prato cheio para você.

Ghost of a Tale

7

Nota para o Jogo:

7.0/10

Prós

  • Belos gráficos com um ar de conto de fadas
  • Variedade de vestimentas e itens
  • Personagens cativantes

Contras

  • Mecânica de combate pobre e praticamente inexistente
  • Textos e diálogos não estão em português

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo