Review

GHOST RECON WILDLANDS | Desbrave a selva boliviana para derrubar o Cartel Santa Blanca (Review)

Com Tom Clancy’s Ghost Recon Wildlands (2017 / PC, Xbox One, PS4), a Ubisoft retorna com a franquia Ghost Recon após um hiato de 5 anos de seu último título lançado (Phantoms / 2012) e aposta em um cenário dentro da selva boliviana, enquanto o jogador e seu esquadrão, os Ghosts, estão em uma missão para derrubar o temido Cartel Santa Blanca. Este é o primeiro título da franquia Tom Clancy’s Ghost Recon a ter um mapa em mundo aberto. Buscarei uma review sem entregar a história do jogo, sendo mais direto, então vamos lá! 

Em Wildlands, o jogador está em uma equipe com 4 membros, sendo possível jogar multiplayer online com mais 3 amigos, ou liderando os outros 3 membros do grupo controlados pela IA, que seguem cada ordem do jogador, variando entre se posicionar em determina local, abrir fogo contra os inimigos e realizar mortes furtivas. A equipe é composta por “Nomad”, o personagem jogável que é o líder da equipe, o especialista em veículos e assaltos “Midas”, o hacker e engenheiro tático “Holt” e o franco-atirador “Weaver”.

Há um amplo arsenal disponível ao jogador, como pistolas e metralhadoras, sendo possível ao jogador instalar silenciadores caso queira tentar realizar abordagens furtivas sem causar grande tumulto entre os inimigos no jogo. O jogo também conta com uma grande variedade de veículos e um mundo aberto imenso a ser explorado, com diversos tipos de paisagens. E como forma de facilitar ao jogador percorrer esse extenso mapa, é sempre bastante fácil roubar algum helicóptero de um grupo de inimigos.

Infelizmente, não foi dada muita atenção as mecânicas de direção do jogo, exceto talvez ao pilotar o helicóptero, fazendo com que sua física ao volante não seja tão realista quanto o desejado. Isso acaba tirando um pouco do brilho do jogo, pois quando estamos em um veículo, este acaba tirando um pouco da imersão do jogo. 

O jogo em si não é um desafio em questão de dificuldade nas missões, claro, se você souber planejar bem sua estratégia. O início do jogo é até bastante tranquilo, ao enfrentar grupos de inimigos menores, você pode ficar parado em um canto somente dando ordens e deixar seu grupo “limpar a área”. Claro, com o decorrer do jogo, isso vai ficando um pouco mais difícil, mas como disse, se bem planejados os ataques, dificilmente ocorrerão derrotas. A IA dos inimigos não é tão inteligente assim, fazendo que os desafios sejam aumentados não pela expertise do inimigo, e sim pela quantidade de pessoas te metralhando.

O grande ponto positivo de Tom Clancy’s Ghost Recon Wildlands está em sua história, brilhantemente conduzida, digna de uma produção hollywoodiana. A trama para desmembrar o cartel Santa Blanca e derrotar El Sueño é bastante interessante e cada detalhe de seu quartel é muito bem explorado. A história foi conduzida de forma tão elaborada que causou revolta até mesmo no governo boliviano a época.

El Sueño, em Ghost Recon Wildlands.

Mais recentemente foi lançada uma continuação para o jogo, chamada Tom Clancy’s Ghost Recon Breakpoint (2019), que é assunto para uma próxima review.

Menção Honrosa: A participação de Jon Bernthal foi uma grata surpresa para mim, que mesmo jogando cerca de 3 anos após o lançamento do jogo, não havia procurado nada sobre ele para ter uma experiência próxima a obtida pelos jogadores que aproveitaram essa aventura quando lançada. 

Tom Clancy's Ghost Recon Wildlands

7.5

Nota:

7.5/10

Prós

  • Grande variedade de veículos e armas
  • Mundo aberto imenso
  • Ótima trama
  • Jon "Fucking" Bernthal

Contras

  • Talvez mais fácil do que deveria ser
  • Física pouco realista nos veículos terrestres

William Peloso

Pai do Pedro, Flamenguista, administrador e redator do Protocolo XP, auxiliar fiscal, muito prazer, William! Foco dividido em diversas áreas de cultura nerd/pop/geek, navegando entre games, livros, filmes, séries, animes e quadrinhos e claro, grande fã de Harry Potter, da Marvel, DC, Xbox, Playstation, Nintendo e PC!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: