Review
Tendência

HEROES OF THE HAMMERWATCH: ULTIMATE EDIDION | O roguelike isométrico (Review)

Continuando Hammerwacht com estilo

Lançado em 1º de dezembro de 2020 para Playstation 4, Heroes of Hammerwatch: Ultimate Edition (continuação de Hammerwatch de 2013) é um Hack N ‘Slash RPG Roguelike desenvolvido e lançado pela Crackshell, com uma versão completa (com todas as DLCs) para Nintendo Switch, Xbox One e PS4.

No jogo você controla um personagem que, em sua jornada até o topo da Forsaken Tower, deve enfrentar inúmeros inimigos, armadilhas e enigmas. Com a visão de cima do cenário e dos personagens, é fácil traçar um paralelo com diversos jogos de RPG já lançados, também ambientados em universos fantásticos que oferecem o mesmo tipo de aventura.

A mecânica é simples, que consiste basicamente em dois movimentos iniciais de ataque em combate, que variam de acordo com a classe que o jogador escolhe no início da jornada: guerreiro, mago, ranger, etc.

O jogo apresenta uma boa variedade de itens e objetos adicionais a serem coletados ao longo da campanha, que podem tanto servir a um objetivo maior no combate a um vilão, por exemplo, como também proporcionam melhoras simples no personagem que aumentam gradativamente seu progresso no jogo.

Outro aspecto muito bem trabalhado é a ambientação. Aqui o jogador é introduzido a um mundo fantástico e ao mesmo tempo perigoso, uma vez que boa parte da campanha consiste em adentrar em cavernas e corredores escuros repletos de monstros. Como se isso não bastasse para construir a tensão, a trilha sonora também é marcante e combina muito com a proposta do jogo, o que contribui ainda mais para uma experiência imersiva durante a campanha.

A  narrativa não é das melhores. Tirando o fato de que o jogo é uma continuação de Hammerwatch e há uma diversidade considerável de aventuras durante a campanha, ele deixa a desejar quando falamos em um roteiro com tramas e personagens bem desenvolvidos, sua mecânica também não foi bem otimizada para o Playstation 4 (por onde fizemos o review) e Xbox One, pois ele se sai melhor no PC ou Switch, a sua visão isométrica não foi bem planejada nos games.

Outra coisa que eu achei bem estranha nesse jogo é as maneiras que ele se desenvolve. Gostamos muito que o mapa mude a cada morte de seu personagem ou quando você sai e volta, ele da uma rotatividade que é bem interessante. Pra quem gosta de um bom RPG de aventura para jogar sozinho ou com os amigos vale a pena se aventurar. 

Atualmente, ‘Heroes’ recebeu uma atualização envolvendo pirâmides e desertos, no começo eu sofri muito numa quest onde eu tinha que pegar um ore, fiquei horas pra resolver e no começo da caverna peguei o minério, tem umas coisas meio chatas, e até você entender a jogatina demora um pouco.

Heroes of Hammerwatch está disponível para PC, Playstation 4 (ele tem um pacote com os 2 jogos), Xbox One e Nintendo Switch.

Trailer:

Herpes of Hammerwatch

6.5

Nota

6.5/10

Prós

  • Variedade de classea
  • Habilitar classes jogando
  • Mapa sempre muda
  • Visão Isométrico

Contras

  • Não bem planejado para vídeo game
  • A dificuldade de conseguir quest
  • Dificuldade com algumas classes

Marcos Serafim

Um jovem amante de Tokusatsu há 30 anos, apaixonado por games, Dragon Ball e Zohan

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: