Review

MUSASHI VS CTHULHU | Simplesmente viciante (Review)

Musashi vs Cthulhu é um jogo em desenvolvimento para PC, criado e distribuído pelo estúdio brasileiro Cyber Rhino Studios. O jogo ainda encontra-se em acesso antecipado na Steam, então a experiência que tivemos com o game pode mudar bastante até o lançamento do produto final. Mas o que foi mostrado já é mais do que suficiente para demonstrar que o jogo tem bastante potencial. Com belos gráficos 2D, uma jogabilidade simples e viciante, uma ideia original e um sistema de pontuação para desafiar seus amigos pela melhor partida. Tudo isso faz de Musashi vs Cthulhu um jogo para se acompanhar de perto.

Na história do game somos apresentados ao samurai e protagonista Musashi, o guerreiro está sofrendo com uma misteriosa maldição. Essa maldição faz com que Musashi, seja alvo de hordas de criaturas vindas diretamente dos mitos de Cthulhu, e essas monstruosidades, tem como único objetivo matar Musashi. Mas não pense que isso será uma tarefa fácil, pois Musashi além de ser o melhor guerreiro do Japão, também conta com duas poderosas katanas. E no que depender de nosso protagonista, ele irá até o fim para se livrar desta maldição e com um pouco de sorte, fazer sushi de polvo com o próprio Cthulhu.

(Imagem Promocional: Musashi vs Cthulhu – Cyber Rhino Studios)

Graficamente o jogo conta com belíssimos gráficos em 2D, que parecem desenhos feitos a mão. Com um visual cheio de detalhes, e que lembra muito o tipo de desenho encontrado nas melhores histórias em quadrinhos. Embora os personagens não sejam muito animados e as animações sejam bem limitadas, o jogo consegue entregar um visual interessante e que cumpre bem sua proposta, principalmente se considerarmos que é um game indie brasileiro, e principalmente, que resistiu ao clichê de utilizar pixel art, em favor de belos gráficos desenhados.

O áudio do jogo é bem simples, e conta basicamente com os sons das estocadas de Musashi, o som de acerto quando um mostro ou o protagonista sofrem dano e uma música de fundo. Os sons normais do jogo estão na média e mesmo não tendo variedade ou qualquer tipo de dialogo, eles acabam funcionando. O problema mesmo fica por conta da música de fundo, que é sempre a mesma em um loop infinito. Ou seja, quando você começa a jogar vai achar aquela musiquinha com um toque oriental, legal, mas quando estiver na sua quinta partida seguida atrás de seu recorde pessoal, você já vai estar odiando mais a música, que os próprios inimigos.

(Imagem Promocional: Musashi vs Cthulhu – Cyber Rhino Studios)

A jogabilidade do game é bem simples, porém muito funcional e desafiadora. O game conta com somente 6 comandos. Bater em cima na direita, bater em cima na esquerda, bater no meio na direita, bater no meio na esquerda, bater em baixo na direita e bater em baixo na esquerda. A partir dai, as hordas de monstros começam a vir pela esquerda e direita do personagem, e cada monstro tem seus pontos fracos de acordo com a altura. Então a jogabilidade se resume a bater no lado e altura certos, assim que o monstro ficar ao seu alcance. Se você bater na altura errada ou antes de o monstro estar ao seu alcance, você acaba sendo acertado e perde uma vida, cada partida inicia com 3 vidas.

(Imagem Promocional: Musashi vs Cthulhu – Cyber Rhino Studios)

Musashi vs Cthulhu é um jogo muito divertido e desafiador, mas infelizmente em seu estágio de desenvolvimento atual, também é um game muito repetitivo e que enjoa fácil. Dito isso, alguma variedade seria bem-vinda ao game, como a inclusão de um sistema de combos, power-ups, novas músicas de acordo com o avanço da partida e uma variedade maior de inimigos, mesmo que fosse apenas uma mudança na paleta de cores dos que já existem. Mesmo assim, apesar da simplicidade o game consegue divertir, e trazer um desafio justo a cada nova partida.

Musashi vs Cthulhu

5.5

Nota para o jogo:

5.5/10

Prós

  • Jogabilidade simples e desafiadora
  • Belos gráficos 2D
  • Quadro de pontuação online

Contras

  • Falta de power-ups
  • Pouca variedade de inimigos
  • Muito repetitivo e enjoativo

Nelson Reverso

Nerd raiz, da época que o termo era xingamento. Amante do cinema especialmente o trash, games e cultura POP. Trekkie, maluco por ficção cientifica. E totalmente politicamente incorreto.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: